Jumanji: Bem-Vindo à Selva : CinePipocaCult :: bom cinema independente de estilo

CinePipocaCult : blog de cinema

recentes

Jumanji: Bem-Vindo à Selva

Jumanji: Bem-Vindo à Selva - filme

Baseado em um livro infantil, Jumanji fez sucesso em 1995 se tornando uma espécie de clássico da "Sessão da Tarde". Divertido, sem maiores compromissos e explorando bem fantasia e aventura a partir de um jogo de tabuleiro mágico (ou amaldiçoado, diriam alguns). Parecia estranho ter uma continuação tantos anos depois, mas Bem-Vindo à Selva acaba funcionando dentro do seu propósito.

Jumanji: Bem-Vindo à Selva - filme"Quem joga isso hoje em dia?" a frase dita pelo personagem Alex ao receber o jogo de tabuleiro mágico é o motor da trama. Jumanji se adapta ao tempo "moderno" de 1996 e se transforma em um videogame que será revisitado por quatro jovens no ano de 2016, repetindo assim a fórmula do primeiro, onde um jogador do passado fica preso e os demais precisam terminar o jogo para libertar todos eles. A diferença é que agora, todos vão para o mundo do jogo, por isso o subtítulo.

Com essa imersão dos gamers no jogo em si, vem a primeira estrutura de piada da trama, já que eles assumem a forma de seus avatares, sendo assim, um garoto nerd se transforma em Dwayne Johnson e uma garota vaidosa em Jack Black, já um jogador de futebol americano vira Kevin Hart. Essas brincadeiras com aparência funcionam em algum nível, ainda que acabem se repetindo demais tornando-se bobas.

Jumanji: Bem-Vindo à Selva - filmeHá uma construção interessante da personagem Martha, vivida no jogo por Karen Gillan que brinca com os estereótipos da mulher objeto subvertendo-o de uma maneira inteligente e condizente. Desde a sua primeira aparição quando reclama da pouca roupa, afinal "quem vai para a floresta assim?" Ela acaba construindo um bom dueto com Dwayne Johnson nessa configuração nova de gêneros, ainda que ele continue sendo o herói principal.

A trama em si não tem muitos atributos, até por ser uma linha de videogame mais raso, com fases e obstáculos para uma missão. A princípio prometia mais, construindo até mesmo uma referência a Clube dos Cinco, mas no final, não passa mesmo de uma aventura sem maior compromisso, com artifícios até mesmo clichês e um vilão caricato. Até por isso, há um apuro visual com boas cenas de luta, piadas visuais e efeitos especiais criativos.

No final, Jumanji: Bem-Vindo à Selva cumpre a sua função, ainda que repetindo fórmulas, consegue dar um passo a mais, atualizando-se a seu tempo (ainda que o Nintendo pareça retrô mesmo para o ano de 1996) e criando uma aventura capaz de divertir e envolver.


Jumanji: Bem-Vindo à Selva (Jumanji: Welcome to the Jungle, 2017 / EUA)
Direção: Jake Kasdan
Roteiro: Chris McKenna, Erik Sommers, Scott Rosenberg, Jeff Pinkner
Com: Dwayne Johnson, Karen Gillan, Kevin Hart, Jack Black, Nick Jonas, Alex Wolff, Ser'Darius Blain, Madison Iseman, Morgan Turner
Duração: 119 min.

CinePipocaCult :: bom cinema independente de estilo Designed by Templateism.com Copyright © 2014

Tecnologia do Blogger.