Flash Gordon : CinePipocaCult :: bom cinema independente de estilo

CinePipocaCult : blog de cinema

recentes

Flash Gordon

Flash Gordon - filme

Em 1980, Flash Gordon chegou aos cinemas com uma explosão de cores vibrantes e música arrebatadora, se tornando, com o tempo, um clássico cult do cinema. Dirigido por Mike Hodges e produzido por Dino De Laurentiis, o filme é uma adaptação dos quadrinhos de Alex Raymond e se distingue por seu estilo visual singular e sua excelente trilha sonora composta pelo Queen.

Flash Gordon narra a história do jogador de futebol americano Flash Gordon, interpretado por Sam J. Jones, que se vê envolvido em uma guerra intergalática quando o tirânico Ming, o Impiedoso, interpretado por Max von Sydow, ameaça destruir a Terra. Acompanhado pela bela Dale Arden, vivida por Melody Anderson, e pelo cientista Hans Zarkov, vivido por Chaim Topol, Flash deve unir os diversos reinos sob o domínio de Ming para iniciar uma rebelião.

O diretor Mike Hodges trouxe uma abordagem visualmente audaciosa e estilizada para Flash Gordon. Inspirado pelos seriados de cinema dos anos 1930 e pelo fascínio por George Lucas e suas aventuras, Hodges criou um universo que mistura elementos da ópera espacial com um senso de humor exagerado e autoconsciente. Os cenários 2D e os efeitos visuais antiquados, rodados quase inteiramente em chroma key, conferem ao filme um charme retrô que hoje é visto com nostalgia. Esta estética peculiar e exagerada contribuiu para o status cult do filme, especialmente entre os fãs de ficção científica.

A atuação em Flash Gordon é um capítulo à parte. Sam J. Jones, com seu físico imponente e cabelo descolorido, encarna Flash com uma combinação de ingenuidade e bravura. Sua interpretação, embora frequentemente rotulada como canastrona, se ajusta perfeitamente ao tom do filme. Melody Anderson, como Dale Arden, é a típica donzela em perigo, embora demonstre um certo vigor em momentos críticos. Topol, no papel do excêntrico Dr. Zarkov, oferece um desempenho que varia do cômico ao trágico, com uma cena particularmente memorável em que sua vida inteira passa diante de seus olhos.

O destaque indiscutível do elenco é Max von Sydow. Seu Ming, o Impiedoso, é uma presença majestosa e ameaçadora. Von Sydow interpreta o vilão com uma seriedade que contrasta deliciosamente com a leveza do restante do filme, elevando cada cena em que aparece. A caracterização de Ming, com seu visual inspirado em figuras orientais e seu comportamento desdenhoso, é uma masterclass de atuação que supera o material de origem.

Brian Blessed, como o Príncipe Vultan, rouba a cena com sua exuberância e o famoso grito de guerra "Gordon's alive!" Timothy Dalton, anos antes de interpretar James Bond, traz um charme e uma intensidade ao Príncipe Barin, complementando a galeria de personagens excêntricos do filme.

Flash Gordon - filme
A trilha sonora composta pelo Queen é, sem dúvida, um dos maiores atrativos de Flash Gordon. Desde os primeiros acordes do tema principal, a música de Queen agrega ao filme uma energia e uma grandiosidade que capturam a essência heróica e exagerada da narrativa. A trilha sonora não apenas complementa as cenas de ação e os momentos dramáticos, mas também ajuda a estabelecer o tom operático e épico do filme. Freddie Mercury e seus companheiros criaram um conjunto de músicas que se tornaram tão lembradas quanto o próprio filme.

Com tudo isso, é claro que Flash Gordon tem seus defeitos. O roteiro de Lorenzo Semple Jr. e Michael Allin é frequentemente inconsistente, oscilando entre o cômico e o sério, e algumas das motivações dos personagens são pouco desenvolvidas. A narrativa parece fragmentada, com cenas que parecem existir mais para exibir os efeitos visuais do que para avançar a história.

Um momento marcante do filme é a batalha final contra Ming, que, embora sofra um pouco com a montagem apressada, é redimida pela performance de von Sydow e pela poderosa trilha sonora de Queen. A cena resume o espírito de Flash Gordon: uma mistura de espetáculo visual, performances exageradas e música épica.

Até por causa de suas falhas, Flash Gordon permanece um filme fascinante e divertido. A direção de Mike Hodges, a trilha sonora do Queen e as atuações memoráveis fazem deste filme um clássico cult. Flash Gordon é mais que uma aventura espacial, é um testemunho do poder do cinema de entreter e inspirar, até mesmo quando abraça suas próprias excentricidades.


Flash Gordon (Flash Gordon, 1980 / EUA, Reino Unido)
Direção: Mike Hodges
Roteiro: Lorenzo Semple Jr. e Michael Allin
Com: Sam J. Jones, Melody Anderson, Max von Sydow, Chaim Topol, Ornella Muti, Timothy Dalton, Brian Blessed
Duração: 111 min.

CinePipocaCult :: bom cinema independente de estilo Designed by Templateism.com Copyright © 2014

Tecnologia do Blogger.